Cultura

Videogame, ontem, hoje e sempre

By  | 

O videogame, sem dúvidas está presente nas nossas vidas, seja no celular, computador ou tablet. Nos dias de hoje, todos nós já jogamos algum jogo de videogame. Mas será que podemos considerá-lo como um esporte?

A resposta é sim. Se você contasse para sua avó que o videogame “não é aquela coisa que estraga a TV”, nem “brinquedo para criança” ela não acreditaria em você. Mas a realidade é que o videogame não é mais apenas um hobby, e sim uma possibilidade de carreira. O mundo dos games evoluiu em muito pouco tempo, antes as pessoas jogavam por diversão, hoje, por conta dessa evolução repentina, os jovens almejam se tornar jogadores profissionais de games.

No Brasil o mundo dos games está ficando cada vez maior. Hoje já temos até campeonatos que oferecem bolsas de estudos para os campeões, além de premiações milionárias. Jogos competitivos de videogame (League of Legends, DotA2, Counter-Strike, Starcraft, entre outros) são até transmitidos em grandes emissoras de TV como: ESPN Brasil, Sportv, Esporte Interativo, Fox Sports Brasil e BandSports. Mas o maior número de telespectadores é na verdade na internet, onde assistem aos jogos por sites de streaming (youtube.com, twitch.tv, azubu.tv). E o número de espectadores é gigantesco, são milhões e milhões de pessoas que assistem este esporte eletrônico.

16170159378197
luminosity-csgo-768x325

Esporte significa “Prática metódica de exercícios físicos, que consistem geralmente em jogos competitivos entre pessoas, ou grupos de pessoas, organizados em partidos”. Jogos competitivos entre pessoas? Confere. Organizados em partidos? Confere. Prática metódica de exercícios físicos? Aí que vem a dúvida.

iem-katowice-csgo-survival-guide-header

É verdade, videogame se joga sentado e não é necessário “estar em forma” para praticá-lo, mas mesmo assim envolve exercícios físicos, afinal, você usa as mãos para jogar, e uma maior precisão e reflexos com os dedos separam os jogadores casuais dos profissionais. Nada comparado a futebol, mas videogame envolve estresse físico. Além disso, se xadrez é reconhecido oficialmente como um esporte olímpico, por que o videogame também não deve entrar?

Abraços,
João Leal 

1 Comment

  1. Ere

    12 de setembro de 2016 at 21:46

    Eu pretendo ser um gamer profissional, e ganhar muito dinheiro com isso, mas ainda é complicado em aspectos financeiros (patrocinadores). Mas não irei desistir do sonho de ser um gamer profissional!
    Muito legal a matéria e a iniciativa de vocês do Blog In Off de abrangerem outros temas, como o tema de ‘games’.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.